Banco de Informações de Tecnologia e Equipamentos para Supermercados

Notícias

25/10/2013

IBOPE e-commerce apresenta o perfil e o comportamento do comprador online


Durante o congresso E-commerce Brasil, serão apresentadas também as categorias mais consumidas e alguns pontos de melhoria para o mercado


Um estudo feito este mês pelo IBOPE e-commerce com os internautas das principais regiões metropolitanas do país que participam do painel contínuo de comércio eletrônico, e que representam 80% do consumo do país, mostra que 86% deles já fizeram compras pela internet. 

A pesquisa "O Caminho do Consumo" foi apresentada hoje por Alexandre Crivellaro, diretor executivo do IBOPE e-commerce, durante o congresso E-Commerce Brasil Operações & Negócios 2013, o maior evento do setor na América Latina, realizado em São Paulo.

Buscando sempre oferecer ao mercado métricas e informações inéditas sobre o comércio eletrônico no Brasil, o IBOPE e-commerce acompanha o comportamento do internauta em sites de comércio eletrônico para entender, detalhadamente, o que o consumidor faz durante todo o processo de busca, considerando análises de alternativas e a decisão de compra de produtos pela internet.

O segmento de e-commerce ainda prevalece entre as classes AB, com 65% de sua representatividade, sendo que 18% delas moram em São Paulo e 16% no Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Apesar de a mobilidade impulsionar o crescimento do e-commerce, a maioria das pessoas ainda se sente mais segura em comprar por meio de computadores ao invés de smartphones e tablets. "Das busca de informações sobre produtos e serviços de comércio eletrônico no país, dispositivos como smartphones e tablets foram utilizados por 38% e 18% dos entrevistados, respectivamente", explica Alexandre Crivellaro. "O computador ficou bem na frente, utilizado por 98% das pessoas ouvidas na pesquisa", completou o executivo.

A comodidade foi o fator positivo mais apontado pelos entrevistados, com 93% de citações. Melhores preços e a variedade na escolha dos produtos também foram itens muito citados, com 85% e 66% das respostas, respectivamente.

As principais críticas dos internautas que compram pela internet se referem à impossibilidade de ver os produtos ou experimentá-los, com 84% das respostas; o medo de não receberem os produtos, com 56%; e a falta de opção para agendar a entrega do produto, com 54% das respostas.

"Diante de um problema com uma compra online, ao serem indagados sobre qual é a primeira coisa que costumam fazer, 58% dos entrevistados disseram que buscam solucionar o problema via e-mail ou por chat, 33% buscam solucionar o problema via SAC e apenas 7% colocam o problema nas redes sociais", finaliza Alexandre.

Fonte: Assessoria de Comunicação IBOBE 


TAGS



Veja mais notícias

>> clique aqui para ver todas as notícias

Publicidade

developed by atr2japan Copyright 2012 - 2019 - Abras - Todos os direitos reservados