Banco de Informações de Tecnologia e Equipamentos para Supermercados

Notícias

12/06/2013

Depósito de cheques por celular já está em teste

 

As transações bancárias por meio de dispositivos móveis, como smartphones e tablets, cresceram 333% em 2012 sobre 2011. Segundo a Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), 6 milhões de correntistas realizaram 823 milhões de operações, das quais 22 milhões envolveram movimentação financeira. Em 2013 o crescimento deverá ser maior. O Banco do Brasil, que registrou em 2012 uma média mensal de 29,4 milhões de transações, apenas em maio contabilizou 84 milhões.

No Bradesco, as transações em maio totalizaram 64 milhões e esse número triplica a cada 12 meses. O diretor executivo Mauricio Minas informa que em dois ou três anos, o mobile banking será o principal canal de transações para os clientes pessoas físicas.

Realizar depósitos de cheques por meio de smartphones já é uma realidade no Bradesco. Minas relata que o banco desenvolveu um aplicativo que permite ao cliente capturar a imagem dos cheques e informar o valor. O correntista é o fiel depositário do cheque, que deve ser guardado até ser realizada a compensação e depois pode ser destruído. Por enquanto, o sistema está em teste nas agências digitais do banco, e a previsão é que o serviço seja estendido a toda a base de clientes até o fim do ano.

Minas diz que uma preocupação é com a segurança. Para reduzir riscos, o banco criou uma central de inteligência que monitora as transações em tempo real e suspende, no ato, transações consideradas suspeitas.

Os bancos têm interesse no m-payment, uma vez que apresenta um custo operacional menor que os demais canais de relacionamento. Além disso, cresce o número de usuários de smartphones. Em 2012, eram 52,5 milhões de aparelhos em uso, após um crescimento de 136 % desde 2008. O Ministério das Comunicações estima que em 2014 mais da metade dos telefones móveis usados no país serão smartphones, algo como 133 milhões de aparelhos, tendo como base os números de hoje.

O Banco do Brasil desenvolve aplicativos para mobile banking desde 2000, transmitindo informações aos correntistas por mensagem SMS. Hoje é possível realizar quase todas as operações do banco por celular, informa o gerente de tecnologia Juvenal da Silva Pereira. Depósito é o único item ainda não disponível, mas é possível usar o celular para sacar dinheiro, substituindo o uso de cartões. Por meio do serviço "saque sem", o cliente encaminha um SMS com valor e data da transação, ele recebe um código em seu celular com o qual pode retirar dinheiro em um posto de autoatendimento. No ano passado, foram realizados 50 mil saques mensais pelo sistema.

Em julho de 2012, o BB lançou uma nova estrutura de mobile banking, com aplicativos desenvolvidos especificamente para dispositivos móveis. Segundo Pereira, a mudança gerou um layout mais adequado para smartphones, mas também uma melhor navegabilidade e a oferta de novos serviços.

O cliente passou a ter a opção de classificar transações como suas favoritas e ainda personalizá-las. Um exemplo: a recarga de um celular pré-pago pode ficar cadastrada pelo nome do usuário, sem necessidade de repetir informações como operadora de telefonia, número de telefone ou valor da recarga. O cliente também pode formar redes de relacionamento e realizar transações apenas clicando na foto do colega de rede, sem ter que informar dados bancários.

Roberto Zambon, diretor de tecnologia da informação da Caixa Econômica Federal, informa que as transações de mobile banking deram um salto após uma modernização do sistema promovida em dezembro, com a introdução de mecanismo de navegação por ícones e aplicativos com características idênticas às das redes sociais, como a visualização das operações de uma conta corrente por meio de uma linha do tempo, como a usada no Facebook. Até então, a média de transações era de 1,5 milhão por mês. Em maio chegou a 4,8 milhões.

Por enquanto, o correntista da Caixa pode fazer operações de consultas, pagamentos e transferências. O banco, porém, criou um "escritório de mobilidade", reunindo representantes das diversas áreas para o desenvolvimento de novas soluções. A expectativa é que até outubro sejam lançados novos dispositivos.

O Santander informa que a adesão ao mobile banking entre seus clientes pessoa física cresce 10% ao mês, tendo superado a marca de 500 mil usuários e 5,5 milhões de transações mensais, após um ano e meio de lançamento do serviço, pelo qual é possível realizar consulta de saldo e extrato, fatura de cartão de crédito, pagamentos de boletos, transferências entre contas e recarga de celular.

Por Domingos Zaparolli | Para o Valor, de São Paulo

 

Fonte: Valor Econômico (12.06.2013)



TAGS

bits tecnologia supermercado



Veja mais notícias

>> clique aqui para ver todas as notícias

Publicidade

developed by atr2japan Copyright 2012 - 2019 - Abras - Todos os direitos reservados