Banco de Informações de Tecnologia e Equipamentos para Supermercados

Notícias

05/12/2012

Brasileiros irão comprar mais via mobile

Embora lojas físicas e shoppings sejam os principais destinos, meios on-line vêm ganhando espaço


Mesmo sendo as lojas de departamento e shopping os principais destinos para as compras de final de ano, especialmente para as classes A, B e C, os meios on-line vêm ganhando espaço: 70% dos consumidores utilizarão a internet; 66% deles comprarão via sites de lojas físicas e 39% por sites de compra coletiva. Já os jovens, entre 18 e 29 anos, são os que mais pretendem fazer compras on-line: 55% contra 46% na faixa de 45 a 60 anos.  o que detectou a "Pesquisa de Natal 2012 - Intenções e expectativas do consumidor brasileiro" realizada pela Deloitte com 750 pessoas de todo o país durante o mês de novembro.


Mas o destaque deste ano serão as compras on-line por meio de tablets ou mobile (37%). "Esse comportamento é diferente do ano anterior, quando esses equipamentos eram bem menos utilizados. Isso indica que o brasileiro vem adquirindo hábitos de consumo mais próximos de países onde a mobilidade é muito mais comum, como os Estados Unidos", acredita Reynaldo Saad sócio líder para o atendimento a empresas varejistas da Deloitte.


A maioria das pessoas (46%) deve fazer as compras nesta primeira semana de dezembro, que coincide com o recebimento do 13º salário. Entre os presentes, o vestuário deve ser o principal item adquirido (80%), seguido pelos sapatos (49%), no entanto, uma parcela significativa, 26%, pretende comprar aparelhos eletrônicos, tablets, celulares, computadores e players.


Além disso, o levantamento aponta que mesmo com a situação financeira melhor os consumidores brasileiros - de todas as classes socais e regiões - serão mais prudentes nas festas de final de ano. Entre os respondentes, 50% respondentes querem gastar menos em presentes.

Dos 750 respondentes, 53% são do sexo feminino e 47% masculino, sendo que 5% possui renda de até R$ 650; 21% entre R$ 671 e R$ 1,3 mil; 24% estão entre R$ 1,301 mil e R$ 2,5 mil; enquanto 25% estão entre R$ 2,501 mil e R$ 4 mil; e 10% entre R$ 5,401 mil e R$ 8 mil.


Veículo: Diário do Comércio - MG


TAGS

abras tecnologia supermercados



Veja mais notícias

>> clique aqui para ver todas as notícias

Publicidade

developed by atr2japan Copyright 2012 - 2019 - Abras - Todos os direitos reservados