Banco de Informações de Tecnologia e Equipamentos para Supermercados

Notícias

05/11/2012

GS1 DataBar gerencia dados variáveis como data de validade de produtos

 

O DataBar, ferramenta que avisa o prazo de validade de produtos e ainda leva ao supermercadista opções para converter o prejuízo em lucro certo, em categorias de difícil gerenciamento como produtos frescos – carnes, legumes, frutas, foi tema do seminário internacional Revolução no Ponto de Vendas, promovido pela GS1 Brasil, em São Paulo.

 

No evento, Greg Rowe, especialista da GS1, mostrou diversos cases internacionais de supermercados em diversos países que já estão implementando o DataBar nas lojas como ferramenta estratégica para controlar o prazo de validade de produtos frescos.

 

“O sistema avisa o supermercadista o prazo de validade do produto. Hoje podemos citar lojas que dão descontos nos itens de acordo com a data de validade. Se faltam 4 dias para expirar o prazo, o consumidor ganha 20% de desconto, quando faltam 3 dias, esse desconto atinge até 40%. Isso gera para a loja uma redução dos prejuízos, pois os produtos seriam jogados fora. Com isso, é melhor algum dinheiro, do que nenhum”, explicou.

 

De acordo com a GS1, 60% das vendas nos supermercados em todo o mundo são provenientes da categoria de alimentos frescos, e as perdas com estes produtos podem chegar a 7% devido a problemas de gestão. 

 

Segundo Rowe, foram feitos testes que constataram que houve aumento de 60% no lucro das lojas com produtos que deixaram de ser jogados fora por conta do prazo de validade vencido.

 

Os símbolos do GS1 DataBar são capazes de carregar mais informações do que o código de barras EAN/UPC. Por isso, possibilitam uma grande oportunidade de codificação de itens em diversos segmentos, como de produtos frescos e de pesos variáveis como carne, aves, peixes, padaria, embutidos, frios e nas seções de frutas, legumes e vegetais (FLV).  Com tamanho bastante reduzido, cerca de metade do espaço físico de uma etiqueta de código de barras convencional, o Databar poderá ser utilizado em produtos muito pequenos, que hoje não são codificados por falta de espaço, como é o caso, por exemplo, de frutas, legumes e verduras. Isso possibilitará às empresas melhor acesso a informações de rastreabilidade, garantindo um gerenciamento mais eficiente e de melhor qualidade.

 

A ferramenta pode ser usada em outros setores como exemplificou Rowe. “A holandesa Deen Supermarkten usa o DataBar para gerenciamento de inventário de flores, a empresa tem mais de 62 lojas”, disse.

 

Outros benefícios do código de barras DataBar, como reposição de produtos, rastreabilidade pelo número do lote, remarcação automática e redução de desperdícios e de alimentos foram apresentadas pelo especialista, Lutfi Ilteris Oney, da GS1Bruxelas (EUA).

 

A experiência internacional já está em implantação em países como Corea, Polônia, Estados Unidos, França, Canadá, Japão. Irlanda, Reino Unido, Belgica, Austria, Estônia, Finlândia, somando mais de 13 países.

 

Na África do Sul, o DataBar está sendo usado nas lojas  da angolana Shoprite e na Alemanha está presente na Metro.

 

Clique aqui e veja mais informações sobre o DataBar

 

 



TAGS



Veja mais notícias

>> clique aqui para ver todas as notícias

Publicidade

developed by atr2japan Copyright 2012 - 2019 - Abras - Todos os direitos reservados