Banco de Informações de Tecnologia e Equipamentos para Supermercados

Notícias

19/09/2012

Abras apresenta Supermercado Interativo na 2ª Exposição de Tecnologia


 

Tecnologias que proporcionam mobilidade, entretenimento, gestão e muita inovação para oferecer maior conforto ao consumidor, além de eficiente controle de estoque e do sistema anti-furto
 

O “Supermercado Interativo” é a grande novidade da Exposição de Tecnologia, que integra a programação da 46ª Convenção Abras, realizada em Atibaia, de 18 a 20 de setembro. São as mais modernas soluções e tendências para o varejo reunidas em um único espaço com a proposta de oferecer maior eficiência ao setor e mais comodidade e conforto ao cliente. O conceito que permeia as inovações é a interatividade que poderá ser percebida em todos os painéis touch, tvs interativas, quiosques interativos,  tablets, celulares, coletores móveis, todos  para informar, divulgar ou simplesmente distrair o consumidor.

Para demonstrar essas tecnologias a Abras criou dentro da Exposição de Tecnologia, a Área de Inovação, onde está montado um “Supermercado Interativo”, apontado como caminho para o setor que tem como objetivo fidelizar e reter o cliente o maior tempo possível dentro da loja.

Já na entrada se percebe uma diferença: um atendente virtual, gerado por retroprojeção em uma película, recebe o consumidor apresentando os produtos da loja em 3D. Na área da loja, o consumidor pode consultar uma mesa interativa, espécie de um tablet gigante de 40 polegadas com todas as informações sobre a loja, sobre os produtos que busca, assistir a vídeos, comparar produtos, além de dados da internet. Várias consultas podem ser feitas ao mesmo tempo, permitindo que mais de um cliente acesse o dispositivo simultaneamente.
 

Um totem interativo dotado de um espelho virtual, também é outra novidade. Nele o cliente pode visualizar sua imagem vestindo o produto escolhido em um catálogo eletrônico e compartilhar sua imagem nas redes sociais. Esse totem tem ainda jogos interativos que distraem o consumidor, um localizador de produtos (que apresenta um mapa com a localização física dos itens), bem como um catálogo eletrônico com as promoções que podem ser visualizadas de forma lúdica e virtual, por meio da tecnologia NUI (Natural User Interface) é acionado com o movimento das mãos, como se o cliente folheasse um catálogo.

Esse novo supermercado é equipado com gôndolas inteligentes que informam ao consumidor todas as características do produto retirado da prateleira, como preço, validade, fabricante etc. Há ainda uma solução desenvolvida especificamente para a área de vinhos, em que o consumidor, ao retirar uma garrafa da gôndola, tem acesso a todas as informações sobre a bebida, facilitando sua escolha. São soluções dotadas de tecnologia de identificação por rádio-frequência (RFID – do inglês radio-frequency identification) que, da mesma forma que as etiquetas eletrônicas, armazenam todas as informações do produto.
 

Além das etiquetas eletrônicas que informam os preços e todos os aspectos do produto, unificando as informações do estoque ao caixa, as gôndolas têm ainda displays digitais de sete polegadas com imagens de alta definição afixados nas prateleiras. Ao acionar o botão o cliente assiste a um filme com informações sobre o produto em exposição. O acionamento é contabilizado gerando ao supermercadista um dado que reflete o interesse do consumidor pela informação prestada.
 

E como distrair é um dos principais objetivos, um sensor de movimentos de última geração, que funciona a exemplo do “kinect” para jogos, fica disponível para o consumidor interagir com os produtos utilizando movimentos de seu próprio corpo.
 

O espaço ainda conta com projeção mapeada (recurso moderno para projeções em superfícies diferenciadas em 3D que podem ser usadas interna e externamente para eventos, por exemplo), além de TVs que também utilizam a tecnologia 3D sem o uso de óculos para destacar os produtos expostos.
 

Na saída do “Supermercado Interativo” o consumidor encontra novas facilidades proporcionadas pela tecnologia RFID. O registro de suas compras pode ser feito de uma única vez, passando o carrinho ou a cesta pelo check-out inteligente que rapidamente descreve os nomes dos produtos adquiridos e os valores correspondentes, sem a necessidade da leitura individual do código de barras.
 

Caso o usuário deseje, ele também pode optar por utilizar os selfcheckouts que estarão à disposição do consumidor, destacando a forte tendência do autosserviço.
 

O sistema de pagamento também ganhou novos recursos, com a NFC (Near Field Communication – Comunicação de Campo Próximo), uma tecnologia que permite a comunicação sem fio entre dois dispositivos apenas pela aproximação entre eles. Não é necessário digitar senhas, clicar em botões ou realizar qualquer ação para estabelecer a conexão. Com essa tecnologia, o cliente, após passar seu carrinho e fechar sua conta, aproxima seu cartão para efetuar o pagamento rapidamente. O mesmo pode ser feito com o celular, caso o cartão esteja encapsulado no aparelho.
 

Afinado com as tendências de comportamento do consumidor, o setor entrou também na era da comunicação em nuvem. Através de um software colaborativo os supermercadistas podem disponibilizar suas informações para que os consumidores possam acessar os dados de diversas lojas de uma só vez de qualquer dispositivo móvel – celular, tablet, notebook. Com isso, pode comparar preço, características, e decidir pela melhor compra e realizá-la de onde quer que esteja.
 

Outro dispositivo em demonstração é a TV Commerce. Uma TV digital interativa em que o cliente utiliza o controle-remoto para fazer suas compras. É uma alternativa interessante para consumidores que desejem fazer compras dos sofás de suas casas.
 

Nos bastidores, outras tecnologias aprimoram a gestão do negócio, reduzindo perdas e proporcionando por consequência benefícios ao consumidor final. Uma eficiente gestão de planogramas controla toda a operação da loja, que consiste em um software desenvolvido especificamente para identificar em tempo real os itens que necessitam reposição, o que está fora do lugar, garantindo a oferta dos produtos. Um dispositivo de leitura biométrica é usado para restringir o acesso às áreas internas da loja. Um cofre inteligente, totalmente blindado, tem capacidade para armazenar até 5.000 cédulas e é equipado com sistema que detecta e rejeita notas falsas. A conferência é feita de forma automática tornando-se desnecessário os processos de contabilização, validação e recontagem das cédulas. Essa tecnologia permite que o supermercadista tenha controle em tempo real, inclusive on line, sobre a quantia depositada.  A separação dos produtos também pode ser realizada por comando de voz, tornando os processos logísticos mais eficientes. 
 

Outra solução importante para o varejista é a integração entre câmera de segurança e software de gerenciamento e análise, a Solução e Videoanálise. Essa tecnologia permite além do monitoramento para segurança (evitando furtos, desvios de estoque etc), a contagem de pessoas, detecção de itens esquecidos, monitorando dispersão de objetos deslocados e fora da gôndola de origem, carrinhos abandonados, alertas para gôndolas vazias, e clientes sem atendimento, além de cadeados eletrônicos interativos que permitem a diversão do cliente e a segurança dos produtos expostos.
 



TAGS

supermercado tecnologia abras



Veja mais notícias

>> clique aqui para ver todas as notícias

Publicidade

developed by atr2japan Copyright 2012 - 2019 - Abras - Todos os direitos reservados