Banco de Informações de Tecnologia e Equipamentos para Supermercados

Notícias

25/07/2012

Supermercadista terá solução para pagamento via celular

Ainda tímido no Brasil, o sistema de pagamento via celular (mobile payment) e sites de compras focados em usuários de smartphones e tablets, realidade já consolidada em redes do varejo dos Estados Unidos e da Europa, começará a ser implementado com mais afinco no mercado interno. Bandeiras do Grupo Pão de Açúcar (GPA) já têm projeto quase finalizado para fazê-lo, e o serviço tende a se proliferar também entre players de eletroeletrônicos e vestuário, estimam especialistas.

Tornar o momento da compra algo mais atrativo e prático à população é um dos motivos do crescimento previsto e que adota diversas medidas tecnológicas, uma das quais é o pagamento via celular (mobile payment).

"Estamos com o projeto chamado 'Carteira Virtual', que disponibilizará aos nossos clientes a facilidade de permitir o pagamento de suas compras em nossas lojas por meio do celular", afirmou o diretor de Informática (CIO) do Pão de Açúcar, Ney Santos. Segundo ele, o pagamento via celular estará disponível aos consumidores em todas as operadoras de telefonia móvel, mas apenas para usuários dos sistemas operacionais iPhone Operational System (IOS) - para iPhone e iPad - e Android.

Segundo Santos, o projeto tem sido desenvolvido em conjunto com a Financeira Itaú (FIC), que é parceira do grupo. Primeiramente, ele será disponibilizado aos consumidores da bandeira Pão de Açúcar. "No lançamento da solução [sem data confirmada] vamos começar a utilizá-lo em algumas lojas do Pão de Açúcar. Depois, a ideia é expandir o serviço a todas as lojas da bandeira; posteriormente, ao restante das lojas do grupo: Extra Hiper, Extra Super e Minimercado Extra."

Varejo eletrônico

Ainda no setor supermercadista, a terceira principal rede em atuação no Brasil - depois de Pão de Açúcar e Carrefour -, o Walmart, também tem reagido com investidas de atuação mais high-tech, ao ampliar seu ambiente on-line com um sistema em que o internauta pode acessar o site da rede e fazer suas compras via celular.

Chamado de m-commerce ou mobile commerce (compra via celular), o projeto foi feito em conjunto com as empresas de tecnologia VTEX e Fingertips -esta, do Grupo Mobi. Disponível para o consumidor desde fevereiro passado, o sistema tem por objetivo facilitar a busca do consumidor e, como consequência, ampliar as vendas da rede por este meio. Em nota, o vice-presidente de e-commerce (varejo eletrônico) do Walmart Brasil, Flávio Dias, afirmou que o sistema ainda é pouco utilizado no País, mas seu crescimento é exponencial. "A compra no comércio eletrônico através de aparelhos móveis ainda é pouco representativa do Brasil, mas seu crescimento é exponencial. Não temos dúvidas de que é um processo irreversível e de que o lançamento dessa versão de mobile payment é o primeiro passo para outras novidades que pretendemos trazer aos clientes que optam por comprar seus produtos via smartphone e tablet", enfatiza.

O consumidor brasileiro é adepto as tecnologias, o que falta para o sistema vigorar no Brasil são as redes colocarem o serviço à disposição. É o que afirma Maurício Salvador, sócio-diretor da GS&Virtual (braço da GS&MD Gouvêa de Souza especializado em comércio eletrônico (e-commerce) e vendas por meio de vários canais (cross-channel).

Para o especialista, o varejo interno ainda precisa perder o medo de adotar novos mecanismos de vendas.

"Ainda são poucas as redes varejistas que utilizam o sistema, assim que uma das maiores [como o Pão de Açúcar] o puser em prática, os outros se sentirão estimulados a fazê-lo também", diz.

Implementação

No ano passado, foram vendidos em torno de 9 milhões de smartphones no Brasil, o que representa um crescimento de 84% dos consumidores que possuem celular com acesso à Internet, segundo pesquisa realizada pela consultoria de tecnologia IDC Brasil. Para este ano estima-se que as vendas desses aparelhos inteligentes crescerão acima de 70%, o que elevaria para 15,4 milhões o número de consumidores usuários do sistema.

Os dados revelam o potencial do sistema de mobile payment, que pode atingir um número maior de consumidores. "O consumidor brasileiro aceitará o uso do celular para pagar suas compras. Resta agora as grandes redes varejistas apostarem em comunicação e B2B (business to business) para demonstrar a disponibilidade do sistema", diz Salvador.

Ainda na opinião do especialista, o pagamento via celular facilitará a vida do consumidor na hora de fazer suas compras. "As compras ficarão mais ágeis, uma vez que o m-payment é um sistema mais rápido que o dos cartões de crédito." Questionado sobre se a proibição da venda de novas linhas em alguns estados brasileiros atrasaria a implementação do sistema, o especialista da GS&Virtual é enfático: "Elas terão de melhorar seus serviços".
 
Veículo: DCI


TAGS

supermercadista pagamento celu



Veja mais notícias

>> clique aqui para ver todas as notícias

Publicidade

developed by atr2japan Copyright 2012 - 2019 - Abras - Todos os direitos reservados