Banco de Informações de Tecnologia e Equipamentos para Supermercados

Notícias

02/07/2012

Setor de TI aposta em soluções para o varejo

O varejo é um mercado pouco penetrado pelas empresas de tecnologia da informação (TI) e a segmentação de produtos e serviços parece ganhar a atenção das empresas que atuam no mercado brasileiro. Atentas ao fato do setor varejista enfrentar uma competição cada vez mais acirrada, além de aumentar a busca por eficiência operacional, tática e estratégica dentro da loja, armazém, matriz, empresas criam soluções de gestão e equipamentos para facilitar e agilizar a troca de informações. Estas aplicações têm sido criadas por gigantes do setor como Totvs, SAP, Motorola e Tlantic.

Uma das maiores empresas do ramo no País - a maior em market share -, a Totvs tem desenhado seus planos também em cima dessa área comercial, justamente por acreditar na forte demanda. Wilson de Godoy, vice-presidente da Totvs, em entrevista ao DCI, explicou que um dos principais objetivos da empresa em 2012 é fomentar novos negócios com clientes deste setor. "O varejo merece uma atenção especial. Percebemos que a indústria de manufatura atingiu um nível de automação maduro, já o varejo ainda esta se profissionalizando no Brasil. Softwares de gestão e operação podem auxiliar estas companhias neste processo", comentou Godoy.

Outro executivo do setor, Andre Veiga, que é gestor de estratégia de software da Totvs, apontou que as aplicações de TI no varejo geralmente são associadas aos pontos de venda, no entanto, existem muitos outros gargalos em áreas como logística e gestão, que podem ser neutralizados com ferramentas tecnológicas. "Varejo não é área uniformizada. Por isso, temos soluções para atender necessidades das drogarias, magazines, concessionárias de veículos, entre outras empresas do setor, que possuem formas diferentes de gestão", contou.

Para exemplificar estas especificidades ele citou a solução da Totvs para magazines: "Nossos aplicações para magazines fazem a gestão de categoria, o controle de grade e disponibilizam o cadastro e o oferecimento de cartões de presente e promoções. O cliente pode receber um cartão para gastar na próxima compra dentro da loja, fato que estimula o retorno dele ao estabelecimento".

Outra desenvolvedora de tecnologia que se interessa pelo segmento é a global SAP, que para impulsionar a inovação móvel entre os consumidores de seus clientes, aposta em novos aplicativos para serviços em tempo real com acesso a áreas como recursos humanos (RH), sustentabilidade, finanças, vendas e funções de comércio móvel. Isso inclui versões atualizadas de aplicativos SAP em plataformas incluindo o Android e o BlackBerry, da RIM.

O presidente da SAP Brasil, Luís Cesar Verdi, declarou em entrevista ao DCI durante o evento Sapphire Now, em Orlando (EUA), realizado no mês de maio, que o País estava no alvo da multinacional, sendo um dos mercados mais atraentes justamente o da expansão das redes varejistas. Este mês, aliás, a empresa deverá dobrar a área de pesquisa e inovação no Brasil, a começar com a inauguração da duplicação do centro de desenvolvimento em São Leopoldo (RS).

No mercado interno, um dos destaques da SAP é a parceria com redes como a Le Postiche. A empresa implementou em seus mais de 250 pontos de venda espalhados pelo Brasil, e em sua megaloja em São Paulo, um sistema de gestão integrado, o SAP for Retail, para otimizar as vendas e incrementar os negócios, por conta de mais transparência.

Ponto de venda

Ao perceber que os consumidores estão cada vez mais exigentes e informados, a Motorola Solutions é outra empresa que aposta em novos aparelhos móveis (SB1 e MC40) e software de gerenciamento de força de trabalho móvel (MWM) para aprimorar a dinâmica do atendimento e das compras dentro dos estabelecimentos comerciais. Renata Ronco, gerente de Marketing da empresa, contou que estes aparelhos dedicados ao varejo foram lançados nos Estados Unidos em junho e devem chegar ao País no segundo semestre de 2012. "Fizemos uma pesquisa para levantar as tendências do setor e percebemos que os consumidores estão buscando mais informações antes de finalizar a compra. Criamos aparelhos usados por equipes de atendimento que trazem uma série de aplicações customizadas", frisou.

O gerente de Canais da Motorola Solutions Brasil, Roberto Mielli, explica: "Ao usar o MC40 os atendentes têm acesso aos dados dos produtos, verificam a situação deles no estoque, fazem leitura de código de barras, buscam informações sobre promoções realizadas na loja no passado e podem solicitar à reposição imediata de algo ao estoque quando notam que o produto esta acabando nas prateleiras e gôndolas. Isto otimiza o processo da compra e facilita gestão dentro das lojas". Ele contou que o aparelho funciona em uma rede wi-fi fornecida pela empresa. "Decidimos criar aparelhos próprios para o varejo em sistema Android que funciona em uma rede própria porque celulares e smartphones têm grande atratividade e podem ser alvo de roubo. Além disso, uma solução que funciona em IP wi-fi seguro evita o uso indevido dos aparelhos fora da loja".

Mielli comentou que a maior dificuldade das empresas de tecnologia neste mercado é o preço: "Os varejistas são clientes pautados pela lógica das promoções e ofertas, assim, buscam sempre o preço mais baixo. Alguns empresários também deixam de adotar tecnologia por considerá-la um custo e não investimento. Trabalhamos para mostrar os benefícios de TI e já vimos um grande interesse. Nossa expectativa é crescer oferecendo produtos para este segmento", conclui.

Competição

Oferecer melhorias para a integração de colaboradores e fornecedores é o plano das grandes empresas de TI , e Ana Cristina Cunha, diretora da Tlantic, empresa especializada em software para o varejo, ressalta que este movimento é um reflexo do que tem acontecido no mundo todo. "Os eventos do setor focam cada vez mais na mobilidade no varejo e nas oportunidades geradas para maximizar resultados e fidelizar clientes. Soluções como o Mobile Retail Suite, são muito bem recebidas pelos varejistas para agilizar processos, melhorar o atendimento e a comunicação direta através de smartphones e tablets", afirma.

"A vantagem de estar presente em diversos países é que podemos trocar experiências, levar o que vivenciamos no Brasil, em Portugal, na Irlanda, ou seja, mostrar resultados de soluções aplicadas em situações diferentes criando novas oportunidades."


Veículo: DCI


TAGS



Veja mais notícias

>> clique aqui para ver todas as notícias

Publicidade

developed by atr2japan Copyright 2012 - 2019 - Abras - Todos os direitos reservados