Banco de Informações de Tecnologia e Equipamentos para Supermercados

Notícias

18/04/2017

Plataforma da Ambev visa incentivar a gestão hídrica

Incentivar pequenas e médias empresas a diminuírem o consumo de água no processo produtivo. Foi com essa meta que a Ambev desenvolveu no início deste ano a plataforma Saveh. Baseada no sistema de gestão hídrico utilizado pela indústria de bebidas há 15 anos, a ferramenta já conta com mais de 40 empresas cadastradas, e espera fechar o ano com cerca de 200.

Através de um extenso questionário, que as empresas interessadas respondem no momento de fazer o cadastro, o sistema on-line gera uma sugestão de plano de ação que, se adotado, promete gerar uma redução considerável no consumo de água, conta a gerente de sustentabilidade da Ambev, Andrea Matsui. De acordo com ela, o foco do sistema são as pequenas e médias indústrias.

"Deixamos a plataforma com um enfoque maior nas empresas de menor porte, porque entendemos que são elas que talvez não tenham um sistema de gestão [hídrica] tão evoluído, e pessoas disponíveis para se dedicarem a fundo ao tema", afirma. O Saveh (Sistema de Autoavaliação da Eficiência Hídrica), no entanto, pode ser utilizado por qualquer empresa, independente do porte ou do setor de atuação. Para companhias que não sejam do ramo industrial, contudo, as sugestões de ação são muito mais limitadas.

"Quanto mais distante de uma indústria, mais simples serão as sugestões. O foco maior são as indústrias, até porque elas têm um uso muito maior de água. Mesmo assim, nada impede que outras empresas se cadastrem", explica.

O potencial de redução do consumo hídrico, segundo Andrea, varia de empresa para empresa. Caso a companhia não tenha nenhum monitoramento de vazamento e nenhuma ação visando o controle do gasto de água, ela afirma que a diminuição pode ultrapassar os 40% (percentual que a própria Ambev atingiu, desde 2002, com o uso do sistema de gestão hídrica). "Se ela já tiver algum sistema de monitoramento, já for uma empresa mais eficiente, o ganho não é tão grande. É muito variável."

Exemplos de ações

O plano de ações sugerido pelo Saveh engloba, de acordo com Andrea, desde sugestões no sentido da implementação de um gerente de sustentabilidade nas unidades produtivas - que seria responsável pelo controle do consumo de água -, até campanhas de monitoramento de vazamentos, investimento em equipamentos mais avançados, e conscientização dos funcionários. A plataforma permite ainda a criação de relatórios customizados pelas empresas para o acompanhamento dos indicadores e divulgação dos resultados para o público interno e clientes.

Apesar das inúmeras ações, ela pondera que a principal mudança que precisa ser implementada para reduzir o gasto com água é fazer com que a empresa inteira compreenda a importância do indicador de consumo hídrico. "Tem que envolver toda a companhia nessa questão. Todos os funcionários precisam estar cientes da importância do tema".

Ainda a respeito das sugestões, Andrea explica que no plano de ações, elaborado depois que a empresa responde o questionário (que engloba entre 80 a 100 perguntas), a plataforma faz uma sugestão de metas a longo prazo. "Ela pode sugerir, por exemplo, a redução de 10% do consumo em 12 meses. Varia de caso a caso". A partir dessas metas há um acompanhamento mensal para ver como está o desenvolvimento das estratégias. A plataforma, no entanto, não tem acesso aos dados específicos de cada empresa, por questões de confidencialidade. "Temos acesso apenas aos dados consolidados do sistema", afirma.

Parceria com a ONU

O Saveh foi lançado em parceria com Rede Brasil do Pacto Global, da Organização das Nações Unidas (ONU). De acordo com Andrea, a parceria tem contribuído bastante para a divulgação da iniciativa. "O Saveh não é um produto, então não tenho orçamento de divulgação. O resultado de 40 empresas cadastradas é ótimo considerando que não temos verba de marketing", afirma.

Daqui para frente, a executiva conta que o objetivo é seguir disseminando a plataforma, principalmente para pequenas indústrias, e que a meta da empresa também é tentar adaptar o sistema para nichos específicos. "Há muitas possibilidades para evoluir".

Pedro Arbex



Fonte: DCI São Paulo



TAGS

bits tecnologia supermercado



Veja mais notícias

>> clique aqui para ver todas as notícias

Publicidade

developed by atr2japan Copyright 2012 - Abras - Todos os direitos reservados