Banco de Informações de Tecnologia e Equipamentos para Supermercados

Notícias

09/10/2018

Consumidor mostra cautela, mas deve antecipar compras de Natal na Black Friday

Os consumidores brasileiros devem aproveitar a Black Friday para antecipar compras de fim de ano, apesar de estarem mais cautelosos por conta das incertezas no cenário político e na economia, mostrou uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira pelo site comparador de preços Zoom.

Segundo o levantamento, 95 por cento dos 9 mil entrevistados planejam aproveitar a Black Friday, que este ano cairá em 23 de novembro, e 62 por cento pretendem antecipar as compras de Natal.

Apesar da relevância cada vez maior da Black Friday para o varejo, a pesquisa também indica uma postura mais cautelosa entre os consumidores este ano, com 67 por cento dos entrevistados descartando o uso do 13º salário na data.

"Tem impacto das eleições e da própria crise. As pessoas estão mais conscientes em não criar novas dívidas ou comprometer orçamento", disse o diretor executivo do Zoom, Thiago Flores.

Mesmo assim, o percentual de consumidores que pretendem gastar mais de 1 mil reais na data subiu para 57 por cento este ano, ante 52 por cento no ano passado. Entre as categorias mais desejadas, está a de produtos eletrônicos (53 por cento), seguida por eletrodomésticos, smartphones, artigos de informática e itens de casa e decoração, afirma a pesquisa.

Na semana passada, o presidente da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), Maurício Salvador, disse em entrevista à Reuters que o faturamento com as vendas online na Black Friday deve ser maior este ano em relação a 2017.

Os comentários foram feitos poucos dias após a Ebit|Nielsen divulgar projeção de crescimento de 15 por cento do ecommerce na data, para 2,43 bilhões de reais.

Embora menos relevante, outra data que deve movimentar o comércio eletrônico é o Dia das Crianças. A Ebit|Nielsen informou nesta segunda-feira que a expectativa é que as vendas online somem 1,9 bilhão de reais, alta de 9 por cento em relação a 2017.

O número de pedidos para o Dia das Crianças deve crescer 8 por cento ano a ano, para 4,4 milhões de reais, mas o tíquete médio deve ter alta de apenas 1 por cento na mesma comparação, para 432 reais, de acordo com a Ebit|Nielsen.

"O faturamento representa cerca de 3,5 por cento do total anual. Para alguns segmentos, como o de brinquedos e videogames, é a principal data do ano", disse em nota o diretor de inteligência e operações da Ebit|Nielsen, Keine Monteiro, acrescentando que o Dia das Crianças é a quinta data mais importante do calendário anual do varejo.

Fonte: Reuters

 

 



TAGS

bits tecnologia supermercado



Veja mais notícias

>> clique aqui para ver todas as notícias

Publicidade

developed by atr2japan Copyright 2012 - 2018 - Abras - Todos os direitos reservados