Banco de Informações de Tecnologia e Equipamentos para Supermercados

Dicas

03/09/2013

Tecnologia adotada pelo Assaí diminui ruptura de 18% para 4,5% em oito meses


Depois de passar por amplo processo de reestruturação – que englobou mudanças no sortimento de produtos e no layout das lojas – e de estar em franco processo de expansão, a rede Assaí também vem investindo em tecnologia com o objetivo de melhorar cada vez mais a experiência do consumidor. Após oito meses da implantação da solução RuB, ferramenta que automatiza processos realizados na área de vendas, a rede de atacado de autosserviço já colhe os frutos da iniciativa. Por meio de dispositivos móveis, a ferramenta reúne funcionalidades e informações que agilizam tarefas – como o controle de etiquetas, de ruptura nas gôndolas e de reposição – e acarretam significativos ganhos de produtividade. Para explicar melhor como a ferramenta funciona e apresentar os resultados colhidos, entrevistamos André Campos, diretor de TI do Assaí.

Qual o objetivo de implantar uma ferramenta como o RuB?

O RuB é uma ferramenta tecnológica que dá suporte à operação da loja e tem como objetivos otimizar e facilitar o fluxo de trabalho por meio da automação de tarefas que antes eram manuais. Por ser uma ferramenta integrada ao ERP (Enterprise Resource Planning) – sistema que reúne todas as informações de uma loja, como estoque e vendas realizadas – o RuB possibilita ganhos como a redução dos índices de ruptura de exposição (falta de produto na gôndola), o  controle mais preciso do nível de estoque – já que a movimentação de produtos da área de armazenamento para a área de vendas é registrada no sistema -, a auditoria mais precisa e rápida das etiquetas de preço, o aumenta da produtividade dos colaboradores e uma gestão mais eficiente da equipe. Tudo isso facilita o dia a dia do colaborador, que trabalha mais satisfeito e tem mais tempo para se dedicar ao cliente

Quais são os ganhos para o negócio e para o cliente?

Para dar a dimensão do ganho de produtividade, desde que a ferramenta foi implantada em todas as lojas do Assaí, há oito meses, os níveis de ruptura (falta de produto na gôndola) baixaram de maneira significativa. Com a checagem manual, o índice de ruptura era, em média, de 18%. Com o uso do RuB, caiu para 4,5%. Outro ponto que vale destacar é que o RuB tem algoritmos de reposição baseados no consumo. Desta maneira, a ferramenta avisa quando a curva de vendas de um produto está fora do padrão, possibilitando que o colaborador verifique o que está acontecendo – se é falta de estoque, se é ruptura na gôndola ou se fatores externos impactaram a venda desse item – e tome as providências necessárias. Todos esses pontos se revertem em uma loja mais organizada e preparada para receber o cliente que, consequentemente, tem uma experiência de compra mais positiva.

Quais outros resultados vela destacar?

Antes do uso do RuB, eram necessárias de quatro a seis horas para verificar se os produtos em estoque estavam indo para as gôndolas. Com a ferramenta, o tempo necessário para essa averiguação varia entre uma e duas horas. A checagem manual de preços demandava um dia. Com o RuB, essa mesma tarefa é realizada de maneira mais precisa em apenas duas horas. Já o tempo para verificar se as etiquetas de preço estão atualizadas diminuiu de nove horas para uma hora e meia. São ganhos muito expressivos de produtividade.

Além de ganhar uma loja mais organizada, com uma operação mais afinada, quais outras vantagens a ferramenta traz para o cliente?

O RuB possibilita a implantação de um sistema de “papa fila”, que agiliza o check out. Basta o colaborador fazer a leitura dos códigos de barra dos produtos que estão no carrinho. Depois, gera um número de identificação dessa compra, que é gravado em um cartão. Para realizar o pagamento, o cliente entrega esse cartão para o operador do caixa, que não precisa registrar item por item.

No fim das contas, o RuB ajudará a fidelizar o cliente?

Sem dúvida. Todas as empresas de atacado já buscam os melhores negócios com os fornecedores para oferecer os preços mais competitivos aos clientes. Isso está na essência do varejo, ainda mais no formado em que operamos. Por isso, oferecer serviços de qualidade e uma experiência de compra cada vez mais positiva são, hoje, os principais diferenciais para fidelizar os clientes. Em relação ao RuB, o próximo passo é entender os indicadores apontados pelo sistema e melhorar cada vez mais a operação, agregando outras funcionalidades na ferramenta e refinando o processo. Esse esforço será revertido, em última instância, em melhorias para o cliente.

Fonte: Assessoria de Comunicação Grupo Pão de Açúcar 

 



TAGS



Veja mais dicas

>> clique aqui para ver todas as dicas

Publicidade

developed by atr2japan Copyright 2012 - Abras - Todos os direitos reservados